Eleições 2020: Pesquisa de voto mostra favoritismo entre candidatos a prefeito de Natal

Uma pesquisa Ibope divulgada pela Inter TV Cabugi mostra as intenções de voto para os 14 candidatos à prefeitura de Natal nas eleições 2020. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Eleições 2020: Pesquisa de voto mostra favoritismo entre candidatos a prefeito de Natal
Eleições 2020: Pesquisa de voto mostra favoritismo entre candidatos a prefeito de Natal. (Imagem: Google)

Para o levantamento, foram ouvidos 602 eleitores deNatal entre os dias 4 e 6 de outubro. O número de identificação na Justiça Eleitoral é RN‐02583/2020. O atual prefeito Álvaro Dias, candidato à reeleição, está à frente na pesquisa, com 33% das intenções de voto, seguido pelo deputado estadual Kelps, com 12%. Confira os percentuais.

O atual prefeito da capital potiguar tem como candidata a vice a advogada Aíla Cortez, do PDT. Álvaro Dias é médico e já foi vice-prefeito e secretário de Saúde de Caicó, além de deputado estadual por cinco mandatos e deputado federal. Ele  quer ser reeleito para dar continuidade a projetos em andamento em Natal.

Pesquisa de intenção de voto para prefeito em Natal nas eleições 2020

  • Álvaro Dias (PSDB) – 33%
  • Kelps (Solidariedade) – 12%
  • Hermano Morais (PSB) – 6%
  • Carlos Alberto, Beto (PV) – 4%
  • Delegado Sergio Leocádio (PSL) – 3%
  • Coronel Azevedo (PSC) – 2%
  • Fernando Freitas (PCdoB) – 2%
  • Senador Jean (PT) – 2%
  • Jaidy Oliveira De Sousa (DC) – 1%
  • Rosália Fernandes (PSTU) – 1%
  • Coronel Helio Oliveira (PRTB) – 1%
  • Fernando Pinto (Novo) – 1%

Os candidatos Afrânio Miranda (Podemos) e Nevinha Valentim (PSOL) não foram mencionados pelos eleitores entrevistados. Além disso, 20% responderam que pretendem votar em branco ou anular o voto e 11% ainda não sabem em quem votar ou não responderam.

Leia mais: Eleições 2020: Veja o que os candidatos de Recife dizem para melhorar o transporte público.

A pesquisa também questionou a rejeição dos eleitores, ou seja, em quem não votariam de jeito nenhum. Os percentuais resultantes foram: Kelps (Solidariedade) com a maior rejeição, de 24%; Hermano Morais (PSB), 20%; Álvaro Dias (PSDB), 18%; Coronel Azevedo (PSC), 14%; Senador Jean (PT), 13%; Carlos Alberto (PV), 12%; Rosália Fernandes (PSTU), 12%; Coronel Helio Oliveira (PRTB), 11%; Delegado Sergio Leocádio (PSL), 11%; Fernando Freitas (PCdoB), Fernando Pinto (Novo) e Nevinha Valentim (PSOL), 10%; Jaidy Oliveira (DC), 9%; Afrânio Miranda (Podemos), 8% de rejeição.

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores é maior que 100%. Além disso, 23% não souberam responder ou preferiram não opinar e 2% responderam que poderiam votar em qualquer um.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.