Enem 2020: Novo avanço da Covid-19 vai ADIAR o exame? Inep se posiciona

A edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020) foi adiada para 2021 em razão da pandemia do novo coronavírus. As provas estão marcadas para 17 e 24 de janeiro e a versão digital para 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Mesmo com a nova alta de casos de Covid-19, o presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), Alexandre Ribeiro Lopes, disse que pretende manter as datas de aplicação.

Enem 2020: Novo avanço da Covid-19 vai ADIAR o exame? Inep se posiciona
Enem 2020: Novo avanço da Covid-19 vai ADIAR o exame? Inep se posiciona. (Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag. Brasil)

Ao todo, o Enem 2020 teve aproximadamente 5,8 milhões de inscritos. Lopes afirma que outras provas têm sido aplicadas sem problemas, e por isso o exame nacional não precisará ser alterado novamente.

O Revalida, também de responsabilidade do Inep e voltado a médicos formados no exterior que desejam validar seus diplomas no Brasil, foi realizado no dia 6, em 13 capitais. Ele também argumenta que outros vestibulares importantes, como a Fuvest, da Universidade de São Paulo (USP), não fizeram mudanças nos calendários.

Leia mais: Preparado para o Enem 2020? Veja dicas de como não ZERAR a redação

Como será a aplicação do Enem 2020

Inicialmente, o Ministério da Educação (MEC) havia marcado o exame para outubro e novembro deste ano, mas decidiu adiar depois de sofrer pressão de estudantes, parlamentares e diversas entidades. O presidente do Inep afirma que todas as medidas de segurança necessárias serão adotadas e que o órgão tem avaliado constantemente as condições para realização das provas.

Uma das medidas adotadas é a diminuição da ocupação das salas de aplicação da prova para 50% da capacidade original. Ao todo, estão previstas cerca de 205 mil salas em 14 mil pontos de aplicação em todo o país.

No ano passado, foram 145 mil salas em 10 mil locais de prova. Candidatos do grupo de risco da Covid-19, como gestantes, idosos, diabéticos, entre outros, farão as provas em salas com apenas 12 participantes.

Leia mais: Pandemia é assunto do Enem 2020? Saiba como o tema pode ser cobrado na prova

As orientações de segurança também incluem o uso de máscaras por estudantes e aplicadores durante todo o tempo. Quem estiver com a Covid-19 ou sentir sintomas da doença na data de aplicação do exame poderá entrar em contato com o Inep e solicitar a realização em outra data já prevista – 23 e 24 de fevereiro. A doença deverá ser comunicada por meio da Página do Participante.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.