Feirão Limpa Nome realiza renegociação de dívidas no Recife; saiba como participar

A Serasa anunciou um atendimento exclusivo para renegociação de dívidas no Recife. O Feirão Limpa Nome é criado para receber inadimplentes em uma tenda respeitando as normas de segurança e higiene contra a Covid-19. Na oportunidade, a Serasa disponibiliza condições especiais que podem chegar a 99% de desconto.

Feirão Limpa Nome realiza renegociação de dívidas no Recife; saiba como participar
Feirão Limpa Nome realiza renegociação de dívidas no Recife; saiba como participar (Foto: Reprodução / Google)

A tenda da Serasa foi implantada na Praça Nossa Senhora do Carmo, no bairro Santo Antônio. A ação teve início na segunda-feira (30) e será mantida até dia 05 de dezembro, com horário de 8h às 18h.

De acordo com o órgão, medidas de prevenção contra a disseminação da Covid19 estão sendo usadas. Entre as recomendações estão:

  • Disponibilização de álcool em gel;
  • Separação de atendente e público através de maquinas de acrílico;
  • Assepsia do ambiente;
  • Distanciamento recomendado pelo Ministério da Saúde ;
  • Medição de temperatura;
  • Modelo de ar condicionado específico que realiza a troca de ar no ambiente.

Leia mais: Prova de vida do INSS só será exigida em 2021; confira detalhes da prorrogação

Aumento dos casos de Covid em Pernambuco

O total de óbitos no estado já passa de 9 mil. No dia 28 de novembro, foram registrados mais de 2 mil novos casos da doença. Segundo boletim, dos casos confirmados 2% configuram como sendo Síndrome Respiratória Aguda Grave e 98% dos novos casos são leves.

Do número de notificações do estado, 17% foi diagnosticado por meio de exames sorológicos, enquanto 50% foi por teste rápido. Já o restante, 33%, foi detectado através de exames do tipo molecular RT-PCR.

O que pode explicar essa retomada no aumento de casos em todo país é a possível segunda onda de contaminação do vírus.

Segundo especialistas, o país se encontra menos preparado para uma nova fase de Covid. Isso porque muitos hospitais de campanha foram desativados em alguns lugares desde o início da primeira onda, em virtude do baixo índice de casos.

Outros fatores preocupantes que podem ser citados são o cansaço dos profissionais, desgaste emocional e físico, hospitais lotados em razão da demanda reprimida.

Leia mais: Novo prefeito do Recife, João Campos, consegue feito INÉDITO na história do Brasil; entenda

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) explica que a redução de serviços de usuários de planos de saúde teve queda de mais de 30% – redução que aconteceu apenas nos primeiros meses de pandemia.

Os especialistas reiteram que para viver uma nova onda é preciso que o país passe por processo de conscientização e uma melhor organização na detecção de casos.

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.