Fentec anuncia greve dos correios em todo o Brasil por tempo indeterminado

Na noite desta segunda-feira, 17, os funcionários dos Correios de todo o Brasil decretaram greve, e afirmam que não há previsão para o retorno às atividades.

Fentec anuncia greve dos correios em todo o Brasil por tempo indeterminado
Fentec anuncia greve dos correios em todo o Brasil por tempo indeterminado. (Fonte: Google)

Em todo o Brasil, são cerca de 100 mil trabalhadores dos Correios estão parados. A Fentec diz que antes de deflagrar greve geral tentou conversar e entrar em acordo com a estatal, mas não obteve êxito.

Em agosto desse ano, os trabalhadores viram um Acordo Coletivo, que valeria até 2021, ter sido desfeito.

De 2013 a 2016 a Empresa Estatal teve perdas, mas em 2017 alavancou os lucros quando suas ações foram colocadas à venda como forma de recuperação judicial.

Reivindicações

No ano passado 2019, o presidente Jair Bolsonaro, autorizou que se realizassem estudos sobre a privatização. Mas, os trabalhadores dos Correios são contra a realização dessa ação.

É pauta, ainda, dessa manifestação o corte de direito dos trabalhadores, como:

  • 30% do adicional de risco;
  • Vale-alimentação;
  • Licença-maternidade de 180 dias;
  • Auxílio-creche, indenização por morte e auxílio para filhos com necessidades especiais;
  • Pagamentos como adicional noturno e horas extras.

Eles ainda afirmam que houve aumento em suas participações no plano de saúde, o que se deu em plena pandemia do COVID-19, então, muito foram obrigados a abrir mão do plano.

Leia mais: Correios finaliza adequação dos CEPs para endereçamento de Palmas

Há também o questionamento quanto a atenção a eles destinadas durante a pandemia. Lembrando que os Correios não pararam suas atividades, houve apenas redução, durante a mesma. Sendo assim, eles querem que haja um maior investimento em sua segurança.

 Tenho encomenda a receber, e agora? 

Quanto a entrega de encomendas, as empresas são obrigadas a contatar transportadoras para continuarem a realizar suas vendas virtuais. Contudo, se o pacote que já estiver na empresa tende a, infelizmente, ficar parado lá até que se retome as atividades.

As empresas que enviam faturas e boletos por meio dos Correios terão que entrar em contato com seus clientes para que seja oferecida outra alternativa a eles. O cliente deve estar atento aos prazos e, caso não receba sua cobrança, entrar em contato com a empresa credora o quanto antes. A greve dos Correios não é justificativa para que se deixe de quitar dívidas.

Facebook Comments

Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha com professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora do jornal O Norte.