Governo registra déficit RECORDE em 2020; entenda os gastos

As contas do governo registraram recorde de déficit em 2020, chegando a R$ 743,087 bilhões. Os dados são da Secretaria do Tesouro Nacional e foram divulgados nesta quinta-feira (28). O resultado demonstra que as despesas do governo superaram as receitas com impostos e tributos.

Governo registra déficit RECORDE em 2020; entenda os gastos
Governo registra déficit RECORDE em 2020; entenda os gastos. (Imagem: Reprodução / Google)

O déficit é 666,5% maior do que o verificado em 2019, de R$ 95,065 bilhões, e representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) estimado.

O resultado não considera os gastos com o pagamento de juros da dívida pública e ainda ficou abaixo do estimado pelo governo, de R$ 831,8 bilhões.

Leia mais: Carlos Bolsonaro confunde imunização do BBB, critica a Globo e se arrepende

Contas do governo no vermelho

O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, explica que a diferença entre o valo estimado e o total está relacionada a despesas que estavam previstas e não ocorreram, como crédito extraordinário e subsídios. Os resultados negativos de 2020 estão relacionados à pandemia da Covid-19.

De acordo com o Tesouro, as despesas primárias com a pandemia totalizaram R$ 539,6 bilhões. Além disso, houve queda na arrecadação federal com a crise econômica e o adiamento da cobrança de impostos, por exemplo. Segundo informou a Receita Federal, a queda chegou a 6,1% em 2020.

Segundo Funchal, parte do déficit foi por frustração de receitas, mas a maior parcela foi por ações de enfrentamento da pandemia.

Leia mais: Auxílio emergencial em 2021? Retorno do benefício depende de Paulo Guedes

O déficit da Previdência Social também pesou no fechamento de contas do ano passado. O número negativo chegou a R$ 269,8 bilhões, 18,7% a mais do que o resultado negativo de 2019, que foi de R$ 227,3 bilhões. O Tesouro Nacional e o Banco Central, juntos, registraram déficit de R$ 501,7 bilhões.

Em 2019, os órgãos tiveram superávit de R$ 126,7 bilhões. A reversão também foi associada à pandemia.

No ano passado, as despesas tiveram aumento real de 31,1% ou R$ 477,6 bilhões a mais em gastos, na comparação com 2019. As despesas com a pandemia da Covid-19 totalizaram R$ 539,6 bilhões.

O teto de gastos quase foi atingido no último ano, em que as despesas do governo representaram 96,4% do valor autorizado.

O limite para 2020 era de R$ 1,454 trilhão. O valor não considera os gastos com a pandemia, que foram incluídos em um orçamento paralelo, chamado ‘orçamento de guerra’.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.