IR Amapá: Saiba se VOCÊ recebe restituição da Receita Federal

A Receita Federal divulgou que irá pagar 527 contribuintes no estado do Amapá na quarta-feira (30). Este configura como sendo o último lote residual do Imposto de Renda (IR Amapá) e é destinado às pessoas que estavam irregular junto ao órgão, mas que posteriormente cumpriram com as funções de regularização.

IR Amapá: Saiba se VOCÊ recebe restituição da Receita Federal
IR Amapá: Saiba se VOCÊ recebe restituição da Receita Federal (Imagem: Montagem / Jornal O Norte)

Os contribuintes que desejam consultar como está a situação na Receita Federal e se está incluso para receber a restituição do órgão, pode entrar neste site. As informações estão liberadas desde o dia 22 de dezembro. O montante liberado é de R$ 1.207.128,17.

Além de consultar os beneficiados pela restituição, através do site é possível consultar mais sobre a declaração como liberação, inconstância, caso haja, e posterior liberação.

A possiblidade de realizar a declaração estava disponível até o mês de julho e poderia ser feito pelo portal e-CAC, por meio da aba ‘Meu Imposto de Renda’.

Leia mais: Amapá tem REDUÇÃO no valor da conta de luz após apagão; confira mudança

A Receita Federal também possibilita que a consulta seja feita por meio de outros terminais eletrônicos e são apenas elo site. Já que por meio do aplicativo, a consulta pode ser feita através de celulares e tablets, por exemplo.

O órgão ainda informa a situação do CPF, se encontra irregularidades ou se está ativo. Um documento inativo pode ocasionar muitos problemas, principalmente porque bloqueia totalmente a vida do contribuinte.

Esta pendência pode acontecer devido à alguma irregularidade cadastral. De acordo com a Receita, os principais problemas são divergência de nome, título eleitoral, nome da mãe, entre outros. No ano de 2020, quase 4 mil declarações apresentaram irregularidades no estado do Amapá.

Entre os principais motivos para que os contribuintes caiam na malha fina é omissão de valores, como por exemplo, inconsistência na declaração no que se refere às despesas médicas.

Leia mais: Amapá define data da chamada escolar para matrícula na rede pública em 2021

Quem perdeu o prazo de entrega da declaração, que era até o mês de julho, apresenta irregularidade com a Receita, mas pode solucionar o problema através do pagamento de multa. O valor varia de R$ 165,74 até 20% do imposto devido.

Uma dica importante é que a regularização seja feita o mais rápido possível. O CPF ‘sujo’ também é uma das consequências de quem apresenta pendências ou irregularidades de qualquer natureza junto ao órgão.

Para regularizar, basta entrar no site da Receita, emitir a declaração e pagar a multa. O prazo para pagamento é de no máximo 30 dias.

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.