Após alta nos casos de COVID-19 em Rondônia, estado corre risco de NOVO Lockdown?

Após queda no número de casos registrados do coronavírus entre setembro e outubro, Rondônia vem enfrentando uma alta de novas contaminações da Covid-19. Em Porto Velho, local com aumento significativo – de acordo com estudo do governo de Rondônia, houve aumento de 114% dos casos nos últimos 14 dias.

Após alta nos casos de COVID-19 em Rondônia, estado corre risco de NOVO Lockdown? (Foto: Getty Images via BBC)
Após alta nos casos de COVID-19 em Rondônia, estado corre risco de NOVO Lockdown? (Foto: Getty Images via BBC)

Foram 198 casos registrados na terça-feira (10), 302 na quarta-feira (11) e 258 nesta quinta-feira (12) e seis mortes em decorrência do vírus. No acumulado mensal, de acordo com dados publicados pelo portal G1, o mês de julho foi o período com mais registros da doença no estado, com 17.741; seguindo de agosto, com 16.161 e queda entre setembro e outubro.

Leia mais: Na reta final das eleições 2020 em Porto Velho, veja resultado da pesquisa eleitoral para prefeitura

Frente às novas contaminações, o secretário de saúde, Fernando Máximo, fez um apelo em coletiva de imprensa no último dia 6 de novembro:

“não podemos relaxar, todos nós devemos continuar usando máscaras, continuar evitando aglomerações, continuar higienizando as mãos com água e sabão, continuar passando álcool em gel, temos que ter todos os cuidados porque a pandemia não acabou”.

Nos dados atualizados até esta quinta-feira, o estado contava com 5.906 casos ativos, 214 pacientes internados, tendo realizado 239.012 testes e 721 aguardando resultados dos exames no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia).

Dinâmica de novos casos de COVID-19

O portal Rondônia Agora publicou matéria sobre a dinâmica da nova onda de casos em Rondônia, citando o estrategista de dados, Caio Nemeth; que apresentou projeções numéricas e geoespacial sobre o avanço da Covid-19 no Estado. Ele afirma que a contaminação doença, agora, não é igual do início da pandemia, e que há uma queda no caso de óbito, mas isso, segundo o Caio, não é motivo para baixar a guarda, a exemplo da Europa.

Receio de novo isolamento social

A alta dos casos já vem preocupando o governo de Rondônia e da classe empresarial por um novo momento de fechamento do comércio, já sendo motivo de encontro para discussão dos rumos estratégicos entre gestão do estado e empresários. Na última terça-feira (10), o grupo se reuniu em videoconferência para debater sobre os métodos a serem adotados como forma de conscientização para evitar o fechamento do comércio em Rondônia.

Nas falas dos representantes das empresas, deve-se encontrar um equilíbrio entre a saúde da população e a saúde da economia, com respostas rápidas no objetivo de coibir um colapso. De acordo com o portal Rondônia Agora, os presentes na reunião pontuaram a preocupação com a volta da fase 3 de distanciamento social, do Plano Todos por Rondônia.  Também foi reportado pelo site que regras mais rígidas para conter a contaminação pelo vírus não são de almejo do executivo estadual.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.