Mais de 90 mil trabalhadores são demitidos dos postos de trabalho em Alagoas

Por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), cerca de 95 mil, em Alagoas, foram afastados do trabalho durante o mês de junho, conforme aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Esse número, aliás, representa 26,3% a menos das 129 mil pessoas que foram desligadas em maio. 

Mais de 90 mil trabalhadores são demitidos dos postos de trabalho em Alagoas
Mais de 90 mil trabalhadores são demitidos dos postos de trabalho em Alagoas (Imagem: Reprodução Google)

Segundo os dados do IBGE, os trabalhadores do estado de Alagoas deixaram de ganhar renda devido ao afastamento dos postos de trabalhos. 

Em junho,118 mil pessoas foram afastadas, mas continuaram a receber remuneração. O número é de 7% a menos em relação aos trabalhadores afastados durante o mês de maio. Sendo assim, a quantidade pessoas afastadas chegou a 213 mil no estado

Já em todo o Brasil, o afastamento dos trabalhadores de seus postos atingiu cerca de 8,3 milhões (10,1%), devido a pandemia do novo coronavírus.

Trabalhadores afastados no país

Na semana que corresponde aos dias 28 de junho a 4 de julho é classificada pelo IBGE como a semana 1 de julho. Neste período, aliás, 81,8 milhões de brasileiros com alguma ocupação. Sendo assim uma estabilidade, se comparado à semana anterior, com 82,5 milhões pessoas. 

Leia mais: Após recessão forte, perspectivas são positivas na recuperação da economia em Alagoas

Porém, na semana de 3 a 9 de maio, o número da população ocupada era em 83,9 milhões de pessoas. Ou seja, houve uma queda em relação à semana seguinte. De acordo com os dados revelados pela pesquisa, as pessoas com alguma ocupação que não foram afastadas de seus postos de trabalho chega a cerca de 71 milhões. Um aumento em relação às semanas anteriores. 

Desemprego no estado de Alagoas

Devido a pandemia, 522 mil pessoas no estado alagoano ficaram fora do mercado de trabalho durante até o mês de junho. Segundo o PNAD, a quantidade de pessoas que desistiram de procurar emprego no mês se manteve estável, em comparação ao mês anterior. Momento em que 524 mil alagoanos desistiram da busca por emprego formal

Conforme aponta, o motivo principal das pessoas desistirem de buscar novos empregos formais na região foi por conta das medidas de isolamento social decretadas pelo governo do estado. 

Pesquisa PNAD

O PNAD Covid-19, realizado pelo IBGE, tem a finalidade de estimar a quantidade de pessoas com os sintomas da síndrome gripal e monitoramento dos impactos da pandemia no mercado de trabalho no país. Os dados completos podem ser acessados no site do instituto.     

Facebook Comments