Prefeito de Salvador anuncia retorno das atividades do Jardim Botânico; confira regras

Na última quinta-feira (12), foi entregue aos moradores de Salvador o novo Jardim Botânico, um espaço com vegetação variada na capital baiana. O local passava por obras desde 2019, com R$ 10 milhões investidos. O portal Correio publicou que o projeto da reforma ampliou a estrutura física atual e, em especial, a proteção do herbário existente no local. 

Prefeito de Salvador anuncia retorno das atividades do Jardim Botânico; confira regras (Foto: Valter Pontes | Secom)
Prefeito de Salvador anuncia retorno das atividades do Jardim Botânico; confira regras (Foto: Valter Pontes | Secom)

 

O Jardim Botânico está dando continuidade ao  local para passeios e pesquisas. São cerca de 61 mil espécies vegetais em 160 mil metros quadrados de área.
Ao Correio, o prefeito ACM Neto falou sobre a importância das mudanças nas estruturas do Jardim Botânico pelo estado de abandono em que se encontrava.

Leia mais: Procon-BA anuncia o início de atividades do cartório virtual no estado

“Era uma cidade que não sabia o que era trabalhar pela sustentabilidade, que jamais tinha ouvido falar no termo resiliência.

“Aquela cidade do passado, que estava tomada de lixo, de buraco, no escuro, endividada, quebrada, óbvio que se não conseguia fazer o básico, imagine pensar em políticas públicas consistentes na área ambiental e de sustentabilidade. Essa é uma das prioridades da nossa gestão. Não se pode fechar os olhos para os efeitos das mudanças climáticas”, disse.

O funcionamento será de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A visitação em grupos ainda não está liberada devido à pandemia da Covid-19.

Mudanças no Jardim Botânico em Salvador

As mudanças no novo Jardim Botânico foram apontadas em matéria do Correio: da guarita de acesso ao parque à pavimentação e iluminação em LED. Vestiários, copa, depósito, estufa, sala de ar condicionado e sanitários ficaram no subsolo, em uma das quatro áreas atuais.

“No andar térreo está o auditório com capacidade para 47 pessoas, conectado com o foyer e o espaço semicoberto para atividades diversas com arquibancada. O espaço digital, com expositivos voltados à educação ambiental, além de hall de exposições e sanitários, também fazem parte deste andar”, explicam.

A trilha elevada de 795m de extensão pela mata agora é delimitada por guias de concreto e, ao final, é encontrado um pavilhão revestido com madeira. O viveiro de plantas também passou por intervenção e foi criado um pavilhão de observação da natureza. As calçadas e paisagismo a ganharam grama e vegetação nativa da mata existente em mais de 4 mil m² .

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.