Prefeitura de Natal PRORROGA suspensão de aulas presenciais por causa da Covid-19

A Prefeitura Municipal de Natal, no Rio Grande do Norte, anunciou um novo decreto na cidade. A portaria de de nº 12.111 foi publicado na terça-feira (1º) e é referente ao prazo de prorrogação das aulas na região. Em virtude do aumento dos casos de Covid-19 e pensando no combate à disseminação da doença, o decreto amplia o prazo de suspensão das aulas presenciais para mais 30 dias.

Prefeitura de Natal PRORROGA suspensão de aulas presenciais por causa da Covid-19
Prefeitura de Natal PRORROGA suspensão de aulas presenciais por causa da Covid-19 (Imagem: Reprodução / Google)

A cidade já tinha publicado outros dois decretos com relação direta entre contaminação por Covid-19 e volta às aulas. Neste ano, em 20 de março, foi lançado o documento de número 11.923 que declarou estado de calamidade pública em Natal. Já no dia 31 de agosto, foi anunciado o adiamento do retorno das atividades escolares.

Ao todo, a rede municipal de Natal conta com 58.516 alunos distribuídos em 146 unidades de ensino entre escolas do ensino infantil e fundamental, com quantidades de 74 e 72 unidades, respectivamente.

Leia mais: Detran amplia atendimentos presenciais em QUATRO cidades do RN; veja quais são

Retorno das Universidades Federais

Na quarta-feira (02), o Ministério da Educação divulgou uma portaria em que determina a volta às aulas nas universidades públicas para o primeiro dia do ano de 2021. Os reitores e autoridades de ensino declaram que esta ainda é uma pauta a ser discutida no Rio Grande do Norte.

De acordo com o MEC, para a retomada acontecer, devem ser obedecidas normas de segurança defendidas pelo Ministério da Saúde.

Máscaras de proteção individual, distribuição de álcool em gel e outras ferramentas de tecnologias empregadas para o devido fim seriam utilizadas. Ainda assim, a população universitária e os profissionais da educação dizem não se sentir seguros para o retorno.

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) já havia anunciado em nota que a instituição seguiria três semestres letivos em 2021 de forma remota. De acordo com o MEC, é de responsabilidades das unidades de ensino ofertarem recursos para que haja o acompanhamento das aulas.

Leia mis: Expectativa de vida no RN é a MAIOR do Norte e Nordeste, diz pesquisa

Quanto ao retorno presencial estabelecido pelo Governo Federal, a universidade pronunciou e disse que vai realizar uma reunião nesta quinta-feira (03) para discutir sobre o caso.

“Nessa perspectiva, as 69 Instituições Federais de Ensino Superior se reunirão nesta quinta-feira, 3 de dezembro, por meio do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), ocasião em que o assunto será discutido e deliberado de forma conjunta”, afirma a reitoria.

 

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.