Prouni 2021: QUEM pode se candidatar ao programa? Conheça as NOVAS regras

No último dia 14 de dezembro, o MEC publicou edital com o cronograma e demais informações sobre requisitos para que os estudantes participem do processo seletivo do ProUni 2021(Programa Universidade para Todos). Diferente dos outros anos, os candidatos não poderão usar a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2020 para o primeiro semestre de 2021.

Prouni 2021: QUEM pode se candidatar ao programa? Conheça as NOVAS regras (Imagem: Reprodução/Google)
Prouni 2021: QUEM pode se candidatar ao programa? Conheça as NOVAS regras (Imagem: Reprodução/Google)

Um dos principais requisitos para participar do processo de seleção do ProUni é ter feito o Enem com pontuação mínima de 450 pontos, além de não ter zerado a redação. A renda familiar também é um item a ser avaliado no momento da concessão da bolsa.

Tido como uma iniciativa do Governo Federal para viabilizar o ingresso de brasileiros que não têm condições de arcar com as mensalidades em uma universidade privada, o programa concede bolsas de 50% a 100% ao alunos.

Leia mais: É possível usar a nota do ENEM 2020 para as edições do FIES e ProUni 2021; entenda

Para o próximo ano, os alunos terão de 12 a 15 de janeiro para realizar a inscrição, podendo utilizar a nota do Enem de 2019 em dois cursos diferentes. O resultado da seleção será publicado em 19 de janeiro de 2021, com previsão da lista de convocados saindo em 1º de fevereiro.

Requisitos para participar da seleção do ProUni 2021

De acordo com o portal Educa Mais Brasil, quem participa do Enem pode utilizar o desempenho na avaliação para pleitear o auxílio estudantil do Prouni, no entanto, antes, precisa conferir se está dentro dos outros critérios exigidos para candidatura, que são:

– Não ter diploma de nível superior
– Não ter zerado a redação do Enem
– Ter alcançado uma média mínima de 450 pontos no Enem
– Ter renda familiar máxima de três salários mínimos por pessoa
– Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou;
– Ter cursado o ensino médio em escola particular, desde que com bolsa de estudo integral da instituição de ensino.

Também podem participar pessoas com deficiência e professores da rede pública de ensino básico, no último caso não é necessário comprovar renda e a oferta é destinada apenas para cursos na modalidade de licenciatura.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.