Quanto ganha um Jovem Aprendiz? Tire suas dúvidas AQUI

Em 2000, foi criado o programa Jovem Aprendiz, que visa a contração de jovens de 14 a 24 anos, como forma de incentivar o primeiro emprego e a formação profissional dos estudantes. Em média, o salário está em torno de um salário mínimo por hora.

Quanto ganha um Jovem Aprendiz? Tire suas dúvidas AQUI
Quanto ganha um Jovem Aprendiz? Tire suas dúvidas AQUI (Imagem: Reprodução Google)

O programa para estudantes, tem o objetivo de oferecer capacitação para jovens através da Lei da Aprendizagem, de 2000. Por isso, oferecer oportunidades, pincipalmente para quem nunca teve experiência profissional é um dos objetivos do programa.

Diferente do estágio ou do Programa Verde Amarelo, o Jovem Aprendiz visa capacitar jovens que ainda não ingressaram no mercado de trabalho. Mas, como forma de assegurar os direitos trabalhistas, a legislação determina que médias e grandes empresas tenham de 5%a 15% dos seus funcionários como aprendizes.

Jovens de 14 a 24 anos, que estão cursando ou finalizaram o ensino médio estão aptos a concorrer a uma vaga. Estar frequentando o curso técnico oferecido pela empresa, também facilita a entrada na vaga.

Contudo, o salário do jovem aprendiz, é baseado no valor do salário mínimo por hora que em 2019 variava em até R$ 4,54,00, agora com o salário mínimo em R$1.045,00, a hora fica em R$4,72.

Leia mais: Jovem Aprendiz: Como se cadastrar no programa? Conheça os detalhes!

E, como se inscrever no programa Jovem Aprendiz?

Para se cadastrar no programa, algumas instituições ficam responsáveis de fazer a ponte entre as empresas e os jovens habilitados. Todo o processo pode ser feito pela internet, e com o documento em mãos o jovem estará concorrendo a alguma vaga disponível, de sua preferência.

Sites para realizar o cadastro:

No entanto, para quem trabalhou como jovem aprendiz e deseja concorrer novamente a uma vaga, é possível, desde que não tenha ultrapassado o limite de dois anos exercendo o mesmo cargo.

A carga horária, fica em torno de seis horas diárias, ou pode chegar até oito horas no máximo. Como regra, o jovem não pode fazer hora extra e nem trabalho noturno, das 22h a 5hr, por exemplo.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.