Réveillon 2021: Fortaleza é a 2ª capital mais procurada para romper o ano; como será o evento?

Fortaleza está entre as capitais mais buscadas para a passagem de ano, segundo uma pesquisa da plataforma de venda de passagens aéreas MaxMilhas. O resultado vem em meio a uma alta na incidência de novos casos de Covid-19 e revela que mesmo assim muita gente pretende viajar.

Réveillon 2021: Fortaleza é a 2ª capital mais procurada para romper o ano; como será o evento?
Réveillon 2021: Fortaleza é a 2ª capital mais procurada para romper o ano; como será o evento? (Imagem: Reprodução / Google)

A capital mais procurada do Nordeste para o Réveillon 2021 é Recife (PE), seguida por Fortaleza (CE), Salvador (BA), João Pessoa (PB), Natal (RN) e Maceió (AL).

As viagens representam recuperação do setor de turismo, depois da crise provocada pela pandemia. Segundo a MaxMilhas, mais da metade dos voos dentro do Brasil já foram retomados.

Leia mais: Papai Noel na casa de vidro? Saiba como Fortaleza se adaptou ao Natal na pandemia

Veja como será o Réveillon em Fortaleza

O secretário de Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, afirmou que a capital está entre os dos destinos mais procurados até para o Carnaval do ano que vem, o que anima o setor, mas também traz muita responsabilidade. Segundo ele, é preciso seguir os protocolos sanitários necessários para que os turistas sejam bem acolhidos.

No Ceará, um decreto estadual estabelece que a ocupação dos hotéis não passe de 60% do limite. Representantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE) já solicitaram ao governo a ampliação da capacidade para 80% do limite máximo de hóspedes, pensando no final de ano.

O presidente do ABIH-CE, Régis Medeiros, afirma que o pedido foi feito após uma alta procura de turistas pelos hotéis do estado para o período. No Réveillon de 2019 para 2020, a ocupação dos estabelecimentos locais chegou a 96%.

Leia mais: Recife é um dos destinos mais buscados para o Réveillon 2021; como vai funcionar o evento?

A previsão de alta do turismo também é observada em outras cidades do estado, como Jericoacora. De acordo com o secretário municipal de Turismo, Ricardo Gusso, a procura por hotéis está alta e 80% dos estabelecimentos já estão com limite máximo. Ele afirmou que a prefeitura aguarda determinação do Governo do Estado para saber como serão realizados os eventos de Réveillon.

Em outros locais do Nordeste, as festividades foram canceladas em razão da pandemia. É o caso de Caruaru, Petrolina, Tamandaré e Gravatá, em Pernambuco.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.