Rio Grande do Norte define data para RETORNO das aulas presenciais; confira calendário

O Rio Grande do Norte avança para mais uma etapa de flexibilização e retorno das atividades nas instituições de ensino do estado. O acordo foi assinado na segunda-feira (23) e teve como marco a discussão sobre o início do calendário escolar, o qual foi decretado para o dia 1ºde fevereiro de 2021. O termo caracterizou como um acordo extrajudicial entre a Defensoria Pública do Estado e o Ministério Público do RN.

Rio Grande do Norte define data para RETORNO das aulas presenciais; confira calendário
Rio Grande do Norte define data para RETORNO das aulas presenciais; confira calendário (Imagem: Divulgação / Uniube)

O Governo afirma que serão feitas novas reuniões com o intuito de realizar um melhor planejamento e arquitetar diretrizes que garantem uma proteção maior à população.

O documento atual apresenta as normas de segurança necessárias para o retorno das atividades e destaca que as datas não serão mantidas “apenas e tão somente na hipótese de não ser recomendada a retomada das atividades escolares presenciais nesse período pelas autoridades sanitárias do Estado e mediante prévia apresentação de parecer técnico descritivo da situação epidemiológica“.

Leia mais: TRT anuncia leilão de imóveis residenciais e comerciais em Natal

Antes do retorno escolar, o Estado precisa adequar às mudanças nos locais em que receberão os alunos. Por isso, os responsáveis tem o prazo máximo, até 30 de novembro deste ano, para que sejam realizadas compras de insumos sanitários e de proteção visando combater a propagação do novo coronavírus.

Entre os produtos necessários estão: máscaras, álcool em gel, termômetros, dispensadores e face shields. Este último termo caracteriza como sendo um protetor facial que tem a presença de um suporte e uma viseira. A principal função é cobrir todo o rosto e garantir uma maior segurança aos alunos e funcionários da instituição.

Além disso, o Governo tem até o dia 20 de janeiro para efetuar todas as reformas precisas nas escolas. As mudanças são para cumprir as normas sanitárias e garantir um funcionamento mais seguro.

Leia mais: Salário mínimo 2021: Saiba QUAL foi o novo valor definido pelo Governo Federal

Segundo o documento é preciso “realizar reformas e adaptações na estrutura predial das escolas da rede estadual necessárias ao cumprimento das exigências contidas no protocolo sanitário“.

Apesar de toda a movimentação para que de fato aconteça o retorno escolar, uma cláusula do documento afirma que vão ser feitos análises nos profissionais educacionais e alunos com o intuito de averiguar a saúde mental e física dos mesmos.

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.