Setembro Amarelo: Agende atendimento psicológico gratuito em Macapá-AP

Setembro é o mês mundial de prevenção do suicídio. A campanha, chamada de Setembro Amarelo, busca reduzir os números registrados no país, bem como conscientizar a população sobre a importância de preservar a saúde mental.

Setembro Amarelo: Agende atendimento psicológico gratuito em Macapá-AP
Setembro Amarelo: Agende atendimento psicológico gratuito em Macapá-AP (Imagem: Divulgação)

A Secretaria de Saúde de Macapá retomou os atendimentos psicológicos presenciais em quatro Unidades Básicas de Saúde (UBSs) neste mês. Os serviços estavam suspensos desde o início da pandemia, em março. Para ser atendido, é necessário fazer agendamento por telefone, de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18 horas.

Como buscar atendimento psicológico

As unidades de referência disponíveis para agendamento em Macapá e os respectivos telefones são: UBS do distrito do Coração – (96) 98813-3899; UBS São Pedro – (96) 98813-8813 e 98813-3435; UBS Pedro Barros – (96) 98813- 3496 e 98813-3455 e UBS Rosa Moita – (96) 98813-3449 e 98813-3576. Para marcar horário é necessário ter cartão do SUS e RG atualizados.

O Setembro Amarelo é organizado desde 2014 pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM). O dia 10 de setembro é oficialmente o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Atualmente, são registrados 12 mil suicídios por ano no Brasil e mais de 1 milhão no mundo.

Leia mais: Prefeito de Macapá-AP decreta medida rígida para retomada das atividades comerciais.

A maioria dos casos, cerca de 96,8%, estão relacionados a transtornos mentais, como depressão, transtorno bipolar e abuso de substâncias. Em 2016, a campanha ganhou força, com espaços inéditos na imprensa e parcerias entre diferentes órgãos. Em 2018, o Centro de Valorização da Vida (CVV), uma das entidades mobilizadoras do Setembro Amarelo no Brasil, programou atividades em todas as cidades nas quais possui postos de atendimento.

O CVV oferece apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Em razão do isolamento social, o CVV do Amapá precisou fazer mudanças no atendimento, adotando o formato remoto. Wander Silva, representante da entidade no estado, explica que o número de atendimentos mensais chegou a 250 desde o início da pandemia.

De março até agosto, 60% dos atendimentos se tornaram remotos em todo o país. Assim, os voluntários puderam fazer a ação social de casa. O mesmo se aplica aos simpósios, até então realizados presencialmente. Para saber mais sobre a campanha acesse o site www.setembroamarelo.com.

Facebook Comments

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.