Unicamp suspende atividades presenciais a partir de HOJE (26)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) suspendeu a partir desta terça-feira (26) o retorno das aulas presenciais. A decisão deu-se por conta do aumento de casos e internações da Covid-19 no estado de São Paulo e, segundo a reitoria, irá vigorar até uma nova reclassificação da região à fase amarela do Plano SP.

Unicamp suspende atividades presenciais a partir de HOJE (26)
Unicamp suspende atividades presenciais a partir de HOJE (26) (Imagem: Reprodução G1-Globo)

A reitoria da Unicamp suspendeu as atividades não essenciais presenciais nos campi de Campinas (SP), Piracicaba (SP) e Limeira (SP). A suspensão segue até o estado de SP voltar para à fase amarela.

Leia mais: Enem 2020: Passo a passo de como pedir reaplicação de prova

Atividades essenciais

A resolução 04/2021 que foi publicada nesta segunda-feira (25) determinou que, “as atividades acadêmicas e administrativas são consideradas não essenciais, e devem ocorrer de modo remoto, sendo que os servidores que atuam nessas áreas irão permanecer de quarentena ou em tele-trabalho.

As atividades essenciais listadas pela reitoria que continuam no presencial são:

  • As atividades assistenciais de saúde e hospitalares, inclusive as atividades do CEB;
  • As atividades administrativas de suporte às atividades assistenciais de saúde;
  • Serviço de limpeza das áreas hospitalares e demais áreas em funcionamento presencial;
  • Serviço de vigilância;
  • Serviço de alimentação;
  • Serviços administrativos necessários para a continuidade do funcionamento da Universidade;
  • Serviços de suporte de TI;
  • Atividades que requerem cuidados pessoais, como biotérios, estufas, e equipamentos de grande porte que não podem ser desligados.

Leia mais: Fies 2021 abre inscrições a partir de terça-feira (26); TUDO sobre o financiamento

Nova suspensão

A Unicamp foi à primeira universidade pública brasileira que interrompeu suas aulas on-line devido à pandemia da Covid-19, em 13 de março de 2020. Entretanto, em outubro de 2020 as atividades presenciais foram retomadas gradualmente e até janeiro de 2021 a instituição previa voltar 100%.

Na resolução assinada pelo reitor Marcelo Knobel, diz que a decisão foi tomada por motivos de:

  • Considerando a piora da pandemia no estado indicadas pela alta de casos, internações e mortes;
  • Considerando a necessidade de se evitar aglomerações, principalmente as atividades que reúnam grande número de pessoas em locais fechados;
  • Considerando a necessidade de manutenção do controle da transmissão da Covid-19, visando prevenir o contágio nas dependências da Unicamp;
  • Considerando que a prevenção por meio do afastamento social é uma das medidas eficazes no combate à pandemia.

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.