Bolsa Família libera empréstimo de até R$15 MIL para beneficiários; saiba como pedir

Beneficiários do Bolsa Família poderão solicitar empréstimos de R$ 4 a R$ 15 mil pelo programa Progredir. O crédito é voltado a microempreendedores individuais (MEIs) de baixa renda e oferece condições especiais, com o objetivo de incentivar e promover o desenvolvimento das empresas.

Bolsa Família libera empréstimo que pode chegar a R$15 MIL; saiba como pedir
Bolsa Família libera empréstimo que pode chegar a R$15 MIL; saiba como pedir (Imagem: Montagem / O Norte)

O orçamento do programa será de R$ 4 bilhões para operações de microcrédito e o limite para cada cidadão é de R$ 15 mil para investir no próprio negócio. Famílias de baixa renda inscritas no CadÚnico e beneficiárias do Bolsa Família poderão solicitar o empréstimo.

Como pedir empréstimo do Bolsa Família

Se o beneficiário atender aos requisitos do programa, pode acessar o site do Microcrédito Progredir e clicar em “novo cadastro”.

Depois, é preciso informar CPF e estado onde mora, fazer a verificação de segurança e prosseguir. Com a conclusão das etapas do site, o pedido será avaliado.

O programa fará uma análise de crédito para definir se o empréstimo será aceito ou não. O valor do empréstimo e os juros são contabilizados por meio do perfil financeiro do solicitante. A média emprestada geralmente é de R$ 3 mil a R$ 4 mil por MEI.

Leia mais: Agenda de reformas é pauta do Governo após eleições no Congresso; entenda

O Progredir também oferece qualificação profissional e redirecionamento ao mercado de trabalho, por meio de parcerias com empresas de esfera pública e privada. O objetivo é que o cidadão possa conquistar independência financeira.

O programa é de responsabilidade da Secretaria de Inclusão Social e Produtiva do Ministério do Desenvolvimento Social e atua em três eixos. São eles: empreendedorismo, qualificação e intermediação de mão de obra. A última, voltada à procura de emprego e de candidatos.

Entre as ferramentas disponibilizadas pelo Progredir, há auxílio na elaboração de currículos, vagas de emprego e análise do perfil dos candidatos.

Já a parte de qualificação profissional oferece cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em diversas áreas.

A área de empreendedorismo oferece incentivos para pequenos negócios, assistência técnica e inclusão financeira para trabalhadores autônomos. O Ministério do Desenvolvimento Social calcula que 1,5 milhão de beneficiários poderão ser contemplados pelo programa de microcrédito.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.