Confira o resultado da pesquisa Datafolha sobre impeachment de Bolsonaro

Uma pesquisa do Datafolha divulgada na sexta-feira (22) mostra os percentuais contrários e favoráveis ao impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Entre os entrevistados, 53% são contrários ao processo e 42% são favoráveis. Outros 4% não souberam responder.

Confira o resultado da pesquisa Datafolha sobre impeachment de Bolsonaro
Confira o resultado da pesquisa Datafolha sobre impeachment de Bolsonaro. (Imagem: Marcelo Camargo/ Ag. Brasil)

O levantamento ouviu 2.030 pessoas entre quarta (20) e quinta-feira (21) por telefone, em razão da pandemia de Covid-19.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa também consultou o grau de aprovação do governo federal.

Leia mais: Eduardo Bolsonaro é condenado a indenizar jornalista em R$ 30 mil por danos morais

Maioria ainda é contrária ao impeachment

Na comparação com o levantamento anterior, realizado em maio de 2020, o número de contrários ao impeachment subiu de 50% para 53%; e o de favoráveis caiu de 46% para 42%. Em relação à aprovação do governo Bolsonaro, os resultados foram:

  • Ótimo/bom: 31%
  • Regular: 26%
  • Ruim/péssimo: 40%
  • Não sabe: 2%

Na última pesquisa, realizada no início de dezembro, 37% classificaram o governo como ótimo ou bom e 32% como ruim ou péssimo; para 29%, era regular.

O presidente é o segundo mais mal avaliado em relação aos antecessores, considerando o momento do mandato.

Dilma Rousseff tinha apenas 7% de avaliação negativa na metade do primeiro mandato, e 62% de avaliações positivas, que a consideravam boa ou ótima.

Apenas Fernando Collor teve desempenho pior. No segundo ano de mandato, em 1992, ele era desaprovado por 48%.

Leia mais: Políticos defendem impeachment e população organiza carreata contra Bolsonaro

O atual resultado reflete a insatisfação em relação à piora da pandemia, dificuldades na vacinação e fim do auxílio emergencial.

As mortes por Covid-19 e o colapso na saúde do Amazonas também são fatores de desgaste para o presidente, de acordo com os números da pesquisa.

A reprovação de Bolsonaro é ainda maior entre os brasileiros que têm muito medo de contrair o novo coronavírus e aumentou de 41% em dezembro para 51%.

A aprovação caiu de 27% para 20%. A rejeição também aumentou entre os que têm pouco medo de pegar a Covid-19, de 30% para 37%.

Neste grupo, a aprovação passou 36% para 33%. Entre os que afirmam não ter medo do vírus, 21% reprovam a gestão Bolsonaro e 55% aprovam. Na sondagem anterior, a rejeição era de 18% e a aprovação de 53%.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.