Crise: No Amazonas, mais de 14 mil vagas de emprego foram fechadas em 2020

De acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia, o estado do Amazonas fechou, no primeiro semestre do ano de 2020, 14.907 vagas de emprego com carteira assinada. Ao todo, foram registrados 76.631 desligamentos na região e 61.720 admissões

Crise: No Amazonas, mais de 14 mil vagas de emprego foram fechadas em 2020
Crise: No Amazonas, mais de 14 mil vagas de emprego foram fechadas em 2020 (Imagem: Reprodução: Google)

Segundo os dados apresentados pelo Caged, o saldo relacionado ao estado amazonense é a diferença entre as admissões e demissões que foram realizadas durante o período. 

O saldo, no estado, iniciou o ano com número positivo. Porém, no decorrer dos meses e com a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19), o número chegou a ficar negativo nos últimos quatro meses do primeiro semestre. Sendo assim em janeiro com saldo de 1.142 e fevereiro com 1.849. 

Em contrapartida, o mês de março ficou com o saldo de -3.310 de empregos formais. Em seguida, abril fechou com -9.397. O mês de maio ficou com -4.918 e o mês de junho com -273 de saldo. Neste cenário, a cidade de Manaus, capital do estado, obteve 7.237 admissões, enquanto que houve 7.578 demissões. 

Em relação ao mês de junho, especificamente, o estado do Amazonas obteve 7.753 admissões. Já em relação aos desligamentos, foram, ao todo, 8.126. Desse modo, o saldo no estado durante esse mês terminou negativo, em -273. Uma variação relativa de 0,07%.

Pandemia impactou os postos de trabalho no Amazonas

Durante os meses de março, abril e maio, foram 38.240 mil desligamentos de postos de trabalho registrados no estado do Amazonas. No período da pandemia, aliás, a região passou um cenário crítico, que afetou mais de 95 mil pessoas

Leia Mais: A Norte Serviços Médicos está sendo alvo de investigação na capital do Amazonas

O mês que mais obteve demissões no estado foi Abril, mesmo período em que Amazonas atingiu o pico da pandemia do novo coronavírus. Neste mês, então, foram 14,2 mil pessoas demitidas e fora do mercado de trabalho. Em março, mês anterior, foram registradas 13,6 mil. Maio houve uma redução desse número, para 10,3 mil. 

Brasil perde mais de um milhão de vagas de emprego 

Ademais, os dados divulgados pelo Caged mostram que no país, foram 1,9 milhões de empregos perdidos no primeiro semestre. Na ocasião, houve um fechamento líquido de 10.948 empregos com carteira assinada. O primeiro semestre fechou com saldo negativo. Além disso, no Brasil, foram 6.718.276 admissões contra 7.916.639 desligamentos. 

 

Facebook Comments

Mariana Cristina Rocha dos Santos é formada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo. Possui experiência em comunicação interna e externa no Teatro Carlos Gomes, espaço histórico-cultural capixaba. Além de produção para televisão, com pautas para programa de entretenimento, chamadas televisivas, spot para rádios e mídias sociais na TV Gazeta (afiliada à Rede Globo). Atualmente dedica-se à redação do Jornal O Norte.