Cuiabá define data para retomada de aulas na rede pública e privada

O governo municipal de Cuiabá anunciou a data para retomada das aulas na rede pública e privada. O calendário escolar de 2021 seguirá a modalidade híbrida para atender os alunos durante a pandemia do novo coronavírus, mas a decisão poderá ser revista frente ao comportamento da Covid-19 na cidade.

Cuiabá define data para retomada de aulas na rede pública e privada
Cuiabá define data para retomada de aulas na rede pública e privada (Imagem: Reprodução / Google)

As datas de retorno vão acontecer em dois momentos diferentes para a rede pública e a privada ainda no mês de fevereiro. Ao G1, Emanuel explicou que a retomada deve ocorrer a partir do dia 8 de fevereiro na rede pública; sendo fevereiro e março de forma remota e, em abril, na modalidade híbrida.

Nos estabelecimentos privados, tanto o ensino fundamental quanto o médio, o retorno pode acontecer, remotamente, no dia 1º de fevereiro e a partir de março com a adoção do sistema híbrido.

Leia mais: Inep dá NOVA oportunidade aos candidatos BARRADOS do Enem 2020

“Nessa pandemia muitas angústias têm tomado conta da minha vida como prefeito e como pai. Uma delas é a difícil decisão da retomada das aulas presenciais. De um lado, o colapso econômico de um dos setores que mais foi penalizado pela pandemia. Do outro, a necessidade de tomar decisões que resultem em um menor risco possível à população. Mas, é chegado o momento de implantar esse novo normal na rede de educação pública e privada”, comentou o prefeito ao portal.

Para ambos os casos, o aluno só poderá retornar mediante a assinatura, obrigatória, de um termo de autorização, por parte dos pais ou responsáveis.

Para o ensino técnico e profissionalizante e ensino superior, a determinação é de que as aulas permaneçam de forma remota até o dia de 1º de março, retornando no sistema híbrido. Devendo ainda ocorrer virtualmente entre 1º e 28 de fevereiro.

Escolas devem atender medidas de segurança

As redes de ensino precisarão observar o limite de 50% da capacidade total de cada sala de aula, bem como todas as medidas de biossegurança, como o distanciamento entre as carteiras, disponibilidade de álcool 70% para higienização e uso de máscara.

No caso da Educação Infantil (de 0 a 5 anos e 11 meses), especificamente, o decreto autoriza o retorno 100% presencial, desde que seja também respeitada a limitação de 50% da capacidade de cada sala.

Leia mais: Bolsonaro x Doria: Datafolha divulga resultado da rivalidade na pandemia

Decisão de retomada das aulas em Cuiabá poderá ser revista

O prefeito destacou ao G1 que todas as medidas podem ser revistas, de acordo com o comportamento da pandemia da Covid-19, que segue sendo monitorada pela Prefeitura de Cuiabá.

“Qualquer alteração que coloque em risco a saúde e vida das pessoas, especialmente das nossas crianças e profissionais da educação, essas medidas podem ser mudadas. Continuaremos acompanhando de perto e trabalhando para que esse novo normal aconteça com total segurança e responsabilidade”, pontuou Pinheiro.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.