Eleição de Paulista terá 2° turno pela primeira vez em 2020; conheça DETALHES dos candidatos

Em Pernambuco, a cidade de Paulista, na Região Metropolitana de Recife, também terá segundo turno entre os candidatos a prefeito. É a primeira vez que os 216.859 eleitores vão às urnas em duas etapas para definir o próximo prefeito eleito, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Francisco Padilha (PSB) e Yves Ribeiro (MDB) disputam o pleito.

Eleição de Paulista terá 2° turno pela primeira vez em 2020; conheça DETALHES dos candidatos
Eleição de Paulista terá 2° turno pela primeira vez em 2020; conheça DETALHES dos candidatos. (Imagem: Reprodução / Google)

Ao todo, 10 candidatos concorreram à disputa pela prefeitura e dividiram votos no primeiro turno. Yves Ribeiro (MDB) foi o mais votado, com 34,98% ou 51.351 votos. Francisco Padilha recebeu 38.372 votos, o equivalente a 26,14%.

Os resultados estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Veja detalhes dos candidatos.

Leia mais: Eleições 2020: Em Recife, Ciro e Marina buscam turbinar campanha de João Campos

Candidatos a prefeito no segundo turno de Paulista

Yves Ribeiro tem 72 anos e nasceu na Região Metropolitana do Recife, em Igarassu. Foi prefeito da cidade natal em dois mandatos e governou os municípios de Itapissuma e Paulista. Agora, com 50 anos de vida pública, ele tenta voltar à gestão municipal de Paulista. Os partidos MDB, Rede e PV formam a coligação do candidato, que tem como vice Dido Vieira (MDB).

Já Francisco Padilha tem 39 anos, é natural de Paulista e atua como advogado e servidor público há 15 anos. Ele já foi titular das secretarias de Assuntos Jurídicos, Políticas Sociais e chefe de gabinete. A coligação de Padilha conta com os partidos PMN, Patriota, PTC, PSL, PT, PL, PSB, Pros, PSC, Cidadania, PCdoB e DC. O candidato a vice é Robertinho Couto (PL).

Leia mais: Segundo turno das eleições 2020 no Recife marca briga forte entre primos; entenda

O segundo turno das eleições 2020 é no domingo (29). O horário de votação será o mesmo, das 7 às 17 horas, com as primeiras três horas preferenciais para idosos.

O uso de máscaras será obrigatório e a recomendação é que cada eleitor leve sua caneta para assinar a ata, uma vez que a biometria não será utilizada.

Na urna, o eleitor vai digitar os dois números do candidato a prefeito selecionado, visualizar as informações e confirmar o voto. O uso de álcool em gel também será obrigatório antes e depois de votar.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.