Estado de calamidade PRORROGADO no Tocantins? Entenda a decisão para 2021

Nesta terça-feira (22), o estado de calamidade foi prorrogado por mais um semestre em Tocantins, após publicação no Diário Oficial. A decisão foi tomada pela gestão do estado devido ao atual cenário de contaminações pelo novo coronavírus, que iguala os casos de março. A vigência acabaria neste mês mas foi prolongado até junho de 2021.

Estado de calamidade PRORROGADO no Tocantins? Entenda a decisão para 2021
Estado de calamidade PRORROGADO no Tocantins? Entenda a decisão para 2021 (Imagem: Getty Images/iStockphoto)

Em nota publicada pelo portal do governo, o chefe do executivo explicou que a continuidade da pandemia da Covid-19 gerou a prorrogação do estado de calamidade.

“O cenário da pandemia da Covid-19 se mantém, mesmo com o passar do tempo. Recentemente, tivemos a boa notícia de que, em breve, teremos vacinas disponíveis contra essa doença. Até lá, continuaremos fazendo a nossa parte e oferecendo assistência adequada para os tocantinenses que contraírem o vírus e precisarem de cuidados especiais. Nosso pedido é de que as pessoas mantenham os cuidados como o uso de álcool em gel, de máscara e o distanciamento recomendado pelos órgãos de saúde”, anunciou o governador Mauro Carlesse.

Leia mais: Réveillon 2021 em Palmas CANCELADO? Prefeitura toma decisão sobre festas de fim de ano

O gestor também afirma que tem tomado diversas ações com o intuito de ajudar os municípios e os cidadãos no enfrentamento do novo coronavírus, com doação de cestas básicas, sanitização dos locais públicos mais frequentados, ofertas de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva para tratamento dos pacientes, entre outras.

De acordo com o G1, o estado de calamidade permite a realização de gastos extras no combate à doença, desobrigando o Governo do Tocantins a cumprir metas fiscais e gastar apenas o que está previsto no orçamento anual.

O portal lembra que o novo decreto deverá ser votado pelos deputados estaduais, mas como a Assembleia Legislativa do Tocantins já entrou em recesso a votação pode ficar para 2021.

Prorrogação de estado de calamidade

O Governador de Tocantins publicou o primeiro estado de calamidade em março, ainda nos primeiros casos registrados da doença no país e 79 casos suspeitos no estado, em decreto publicado em uma edição extra do Diário Oficial do Estado no dia 21 de março.

Leia mais: FGTS poderá ser recolhido com PIX a partir de 2021? Entenda como irá funcionar

No dia 16 de setembro, seis meses depois do primeiro decreto, o estado já contabilizava 62.498 infectados e 850 óbitos. O chefe do executivo estadual prorrogou o estado de calamidade para o fim de dezembro.

No boletim epidemiológico da terça-feira (22), o Tocantins teve como registro 88.070 diagnósticos da Covid-19 com 1.218 de óbitos, desde o início da contabilização, com as taxas de ocupação dos leitos de UTI na rede pública variando entre 45% a 70%.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.