Inpe divulga que queimadas no Amazonas caem em 44% desde julho

Diferente do ano passado, quando houve um recorde de queimadas no estado, em julho desse ano, as queimadas no Amazonas caem em 44%, uma taxa bastante significativa de acordo com o Inpe. No entanto, a temporada que elas mais acontecem começa agora!

Inpe divulga que queimadas no Amazonas caem em 44% desde julho
Inpe divulga que queimadas no Amazonas caem em 44% desde julho (Imagem: Victor Moriyama/Greenpeace/Agência Senado)

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) o mês de julho de 2021 registrou uma queda no número de queimadas se comparado com o ano anterior.

Em julho de 2020 o estado registrou 2.119 focos de queimadas, pior dado desde 1998, contra 1.173 ocorrências no mês esse ano.

No entanto, em comparação com os meses desse ano, o número ainda é alto.

Já que até o momento nesse ano tivemos o registro de 1.400 focos de incêndio.

Redução nas queimadas no Amazonas

Essa queda acontece por cauda do aumento das chuvas no mês passado, explica o pesquisador do Programa de Queimadas do Inpe, Alberto Setzer.

“Se você tem muito mais chuva que a média, você vai ter a vegetação muito mais úmida. E o uso do fogo fica muito mais difícil. Então, em parte, baixo número de queimadas que nós temos é devido à precipitação que foi maior no mês passado”, afirmou Setzer.

Leia mais em: Manaus inicia vacinação de novo grupo a partir dos 18 anos contra a COVID-19

Mesmo com essa redução ainda é importante ficar atento, pois, a região do Amazonas sofre com queimadas causadas pela ação do homem.

Além disso, estamos iniciando o período de aumento dos focos de incêndio.

“Julho ainda é o início da temporada de queimadas, então não dá para falar muito sobre o que é que tá acontecendo esse ano, ou o que vai acontecer nesse ano, uma vez que a grande maioria das queimadas está ainda por ocorrer” , explica o pesquisador.

Nesse sentido, as ações de combate aos incêndios e de conscientização  devem ser redobradas nos meses de agosto, setembro e outubro.

Vale lembrar que a região sofre com esse problema devido às ações ilegais.

Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) pelos telefones (92) 2123-6715 e 2123-6729, das 8h às 17h, ou pelo (92) 98455-7379 (WhatsApp) recebe as denuncias de focos de incêndio.

Continue acompanhando O Norte e fique bem informado.

Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora do Jornal O Norte.