Natal e Réveillon 2021 em Caruaru serão CANCELADOS por causa da Covid-19? Saiba aqui!

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, confirmou o cancelamento da programação de Natal e Réveillon 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. A gestão municipal informou na segunda-feira (30) que não irá manter a programação cultural e festival durante o período. A orientação é que as famílias celebrem o momento em casa.

Natal e Réveillon 2021 em Caruaru serão CANCELADOS por causa da Covid-19? Saiba aqui!
Natal e Réveillon 2021 em Caruaru serão CANCELADOS por causa da Covid-19? Saiba aqui! (Imagem: Pixabay)

De acordo com a prefeitura, todas as atenções do município estão focadas para o combate e prevenção do vírus na cidade. Por isso, a recomendação é que a população evite aglomerações durante o período e utilize máscaras e álcool em gel.

Até o dia 29 de novembro, a Secretaria de Saúde de Caruaru contabilizou 11.080 casos confirmados, 10.526 recuperados e 376 óbitos.

Leia mais: Carnaval 2021 de Salvador foi SUSPENSO ou prorrogado? Entenda a decisão do governo

Festas canceladas em Pernambuco

Além de Caruaru, os municípios de Petrolina e Tamandaré, também em Pernambuco, informaram que vão cancelar as festividades. A Prefeitura de Petrolina confirmou que vai cancelar os eventos, pois a pandemia já tirou a vida de 125 pessoas e infectou 9.305 pessoas. Os dados foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde.

O município de Tamandaré cancelou os eventos desde o início da pandemia. Até o dia 29 de novembro, foram registrados 485 casos confirmados e 16 mortes.

A prefeitura da capital pernambucana ainda não se posicionou sobre o cancelamento das festividades, assim como as cidades de Olinda e Jaboatão dos Guararapes.

Em Gravatá, no Agreste de Pernambuco, os eventos tradicionais como desfile e teatro, realizados pelas ruas, foram cancelados, mas a cidade vai manter a iluminação especial.

Leia mais: Feirão Limpa Nome realiza renegociação de dívidas no Recife; saiba como participar

O Governo de Pernambuco determinou que eventos corporativos, culturais e sociais para mais de 300 pessoas podem ser autorizados em dezembro, como previsto pelo Plano de Convivência com a Covid-19. Para conseguir autorização para eventos privados, o promotor ou a personalidade jurídica privada do local precisa enviar um pedido para análise.

O documento precisa ter o formato de realização do evento e as normas sanitárias que serão cumpridas, como distanciamento social, higiene e limpeza, comunicação e monitoramento. O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair o vírus. As principais medidas incluem lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou usar álcool em gel.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.