No Pará, Ceasa passa a ter NOVO horário de funcionamento

A Central de Abastecimento do Pará (Ceasa) anunciou um novo horário de atendimento à população. As mudanças são direcionadas ao transporte dos produtos, mais precisamente sobre a entrada e saída de veículos no local. Como mais uma medida de segurança, motoristas e pedestres precisarão realizar um cadastro de acesso e identificação pessoal antes da entrada ao Ceasa.

No Pará, Ceasa passa a ter NOVO horário de funcionamento
No Pará, Ceasa passa a ter NOVO horário de funcionamento (Imagem: Reprodução / Google)

O novo horário de funcionamento e as mudanças estabelecidas no local teve início na terça-feira (01). Para os serviços de acesso ao mercado e entreposto de comércio atacadista e varejista, a entrada fica liberada de 20h às 9h. Já entre 9h e 20h, os portões permanecerão fechadas com entrada liberada apenas de veículos ao local.

As mercadorias precisam estar devidamente cadastradas, caso contrário o acesso ao local não será permitido.

“Estamos trabalhando em parceria com a Polícia Militar para implantar o plano de segurança no complexo da Ceasa, inclusive com instalação de um posto fixo da PM, uma iniciativa que garante mais tranquilidade e segurança”, explicou José Scaff Filho, presidente do Ceasa no Pará.

Leia mais: FGTS 2021: Conheça as NOVAS propostas para VOCÊ usar o fundo de garantia

Volta às aulas em Belém

A capital do Pará, Belém, anunciou o retorno das aulas presenciais no município. O decreto de suspensão das aulas tinha validade até dia 30 de novembro. A retomada das atividades iniciou dia 01 de dezembro.

As instituições que decidirem voltar com as atividades presenciais precisam cumprir as normas de segurança declaradas pelo Ministério da Saúde. Além disso, os protocolos como uso de máscara de proteção individual, disponibilidade de álcool em gel e distanciamento social, devem ser empregados para que o combate à propagação do coronavírus seja efetivo.

Leia mais: UFPA usará Enem como forma de ingresso; saiba TUDO sobre o vestibular

O retorno das aulas foi especificamente da rede privada. As escolas da rede pública, apesar da permissão do funcionamento com o novo decreto, ainda esperam a decisão final da prefeitura que anunciou reunião com a equipe de vigilância sanitária visando um retorno mais seguro.

O sindicato dos professores é contra o retorno temendo a propagação da doença. Apesar do início declarado das atividades, nem todos os pais de alunos da rede privada enviaram os alunos nesta volta às aulas.

 

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.