Reflexo da pandemia: Banco Popular já emprestou mais de 1 mi em Teresina-PI

O Banco Popular de Teresina soma R$ 1.278.700 em empréstimos entre fevereiro e agosto deste ano. Ao todo, foram 370 empreendimentos atendidos, principalmente do setor de confecção, com R$ 362.400. Os setores de cosméticos e mercearia também se destacaram em segundo lugar nos pedidos.

Reflexo da pandemia: Banco Popular já emprestou mais de 1 mi em Teresina-PI
Reflexo da pandemia: Banco Popular já emprestou mais de 1 mi em Teresina-PI. (Imagem: Google)

Entre as empresas que solicitaram empréstimos, as mulheres têm 71% de participação nas atividades, enquanto os homens têm 29%. A maioria dos estabelecimentos que buscaram o Banco Popular nos últimos meses está localizado nas zonas Sudeste, Norte e Sul de Teresina.

Como fazer um empréstimo no Banco Popular

O secretário municipal de Economia Solidária, Ricardo Bandeira, explica que o banco possui recursos para empréstimos e que continua à disposição dos empreendedores. Os interessados podem acessar o site da prefeitura, no link meubancopopular.org ou ligar para (86) 99480-0501. O atendimento é das 8 às 12 horas, de segunda a sexta-feira.

Para fazer um empréstimo é preciso encaminhar documentos pessoais e financeiros, como RG e CPF, comprovante de endereço, comprovação da atividade que exerce e dados bancários. Para aprovação, é necessário contar com um avalista e não ter restrições no nome. O atendimento presencial está disponível na Avenida Campos Sales, nº 1292, Centro/Norte.

Leia mais: Apoio Cultural: Governo libera 3 bi para ajuda emergencial de estados e municípios.

Em fevereiro deste ano, antes da pandemia do novo coronavírus, o Banco Popular de Teresina lançou novas linhas de crédito para 2020. Para empréstimos pessoais, o limite ficou em R$ 4 mil, com carência de 40 dias para começar a pagar. Para financiamento de máquinas e equipamentos, o limite é de R$ 10 mil, com carência de 90 dias para o primeiro pagamento. Os juros variam entre 0,75% e 1,65% por mês.

Em abril, o banco disponibilizou uma nova linha de crédito, com taxa de juros de 1,65%, para dar suporte aos empresários afetados pela crise econômica provocada pela pandemia.

O Banco Popular é vinculado à Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest) e proporciona acesso ao microcrédito, voltado a micro e pequenos empreendedores. A preferência é por negócios de economia solidária e criativa, como artesãos que trabalham com arte santeira, bordados, bonecas e outros. No ano passado, o Banco emprestou mais de R$ 2,4 milhões e atendeu a um total de 871 empreendimentos.

Facebook Comments

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.