Renda Cidadã foi cancelada? Veja detalhes sobre o futuro do Bolsa Família

Desde o início do seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro está em busca de um novo programa social para substituir o Bolsa Família. E para que isso seja possível, os programas anunciados e escolhidos pelo Governo foram o Renda Cidadã e o Renda Brasil.

Renda Cidadã foi cancelada? Veja detalhes sobre o futuro do Bolsa Família
Renda Cidadã foi cancelada? Veja detalhes sobre o futuro do Bolsa Família (Imagem: Reprodução DCI)

Os novos programas sociais escolhidos pelo governo para substituir o Bolsa Família foram Renda Cidadã e o Renda Brasil. No entanto, os novos programas estão gerando polêmica dada a forma escolhida do seu financiamento. Pois, o objetivo era usar o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Infantil e Básica (Fundeb) para financiar novos projetos sociais.

Renda Brasil

O ministro da Economia Paulo Guedes e à sua equipe escolheram o programa social Renda Brasil. Ele foi pensado e elaborado logo em seguida do programa social auxílio emergencial.

Conforme o governo anunciou, o Renda Brasil terá como alvo famílias com renda mensal per capita de até 250 reais. Além do mais, o programa de bolsa família é aplicável a quem está na chamada linha de pobreza, ou seja, a renda per capita mensal é de R$ 178.

Todavia, depois das polêmicas pela forma que o seu financiamento aconteceria, como o congelamento da aposentadoria, o presidente Jair Bolsonaro rejeitou esse programa social. Porém, o Renda Brasil vai acabar por reestruturar 27 programas sociais atuais e poderá implementá-los após reorganização política.

Leia mais: Aposentados do INSS podem receber Bolsa Família? Saiba aqui!

Renda Cidadã

O programa social Renda Cidadã foi criado logo após o Renda Brasil ter sido cancelado. Além de substituir o Bolsa Família, o novo programa seria basicamente um reforço do auxílio emergencial destinado a ajudar os trabalhadores informais.

Assim como o Renda Brasil, o programa social Renda Cidadã também foi motivo de conflito entre o Ministro da Economia Paulo Guedes e o Congresso Nacional. O motivo foi a falta de um financiamento viável do programa e, as únicas alternativas seria usar os recursos do Fundeb como forma de financiamento.

A versão atualizada e final do Renda Cidadã deve ser lançada após as eleições municipais de 2020. O primeiro e o segundo turnos estão programados para 15 e 29 de novembro.

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.