Réveillon 2021: Prefeitura de Fortaleza toma decisão sobre fogos na praia de Iracema

Com o intuito de evitar aglomerações e diminuir a velocidade de propagação do novo coronavírus, a prefeitura de Fortaleza decidiu suspender a queima de fogos na praia de Iracema neste Réveillon 2021. As festas de final de ano configura como sendo um dos eventos mais atrativos no estado e reúnem pessoas do Brasil e do mundo.

Réveillon 2021: Prefeitura de Fortaleza toma decisão sobre fogos na praia de Iracema
Réveillon 2021: Prefeitura de Fortaleza toma decisão sobre fogos na praia de Iracema (Imagem: Reprodução/Google)

O Réveillon é uma das festas que mais movimentam o turismo e a economia no Ceará. Contudo, por 2020 ter sido um ano atípico, as comemorações, celebrações e qualquer evento que cause aglomeração e atraia um contingente significativo de pessoas foi terminantemente proibido.

Com o cancelamento da queima de fogos, a Secretaria de Saúde (Sesa) juntamente com a Prefeitura de Fortaleza e a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS) estabeleceram uma parceria com o intuito de aumentar a fiscalização na região e fazer valer o decreto anunciada pelas autoridades do município.

O acesso ao aterro da praia assim como as vias que possibilitam a entrada à praia estarão bloqueadas. Segundo esta ação, Secretária Executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, explica:

“A gente sabe que muitas pessoas vão estar aqui pra comemorar, mas a gente precisa nesse momento proteger as pessoas e principalmente os mais vulneráveis.”

Leia mais: Ministro do Turismo sobre Réveillon 2021: ‘A gente tem que viver a vida’

De acordo com Magda, essa decisão de grande porte é uma forma efetiva de proteger à população e evitar o aumento desenfreado de casos no estado. “A queima de fogos é um chamariz para que a gente comemore, festeje e aglomere. Então esse ano, seguindo também vários outros países e várias outras cidades, não haverá queima de fogos no réveillon”, anunciou.

Outra intenção do decreto é que os pernambucos realize uma comemoração mais intimista e pessoal com a família e com o mínimo de pessoas possível. Essa ação será refletida também a longo prazo e como uma medida para conter o avanço da doença até a possível chegada da vacina em 2021. Sobre esse assunto, Magda declara:

“A gente espera que sejam celebrações mais intimistas, para que não haja realmente aglomeração nem propagação do vírus e a gente consiga ter um 2021, assim que chegar a vacina, a gente voltar a nossa normalidade”.

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.