Serviços de cadastramento eleitoral são retomados em NOVO formato na Paraíba

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) iniciou o atendimento remoto, através das Centrais de Atendimento do Eleitor e Cartórios Eleitorais, para voltar a realizar serviços de cadastramento, transferência, alistamento e revisão eleitoral durante a pandemia do novo coronavírus.

Serviços de cadastramento eleitoral são retomados em NOVO formato na Paraíba
Serviços de cadastramento eleitoral são retomados em NOVO formato na Paraíba (Imagem: Reprodução/ Google)

O atendimento cumprirá a ordem cronológica dos pedidos que são realizados por meio do formulário eletrônico de pré-atendimento.

O pré-atendimento disponibilizado pelo TRE é chamado Título-net e foi criado com a intenção de aprimorar os serviços eleitorais e aumentar a velocidade dos atendimentos. Por meio dele, a população pode realizar o processo de alistamento e apresentação das informações cadastrais.

Leia mais: Cadastro Único garante acesso ao Bolsa Família, Casa Verde e Amarela e CNH Social em 2021

Também é possível acompanhar a solicitação através de um protocolo de atendimento gerado no ato da requisição do serviço. O TRE divulgou que a coleta dos dados biométricos será feita após convocação do órgão.

Atendimento remoto na Paraíba

O portal do TRE também disponibilizou o atendimento remoto e os passos para quitação dos débitos junto à Justiça Eleitoral. O passo inicial para o serviço é a averiguação da situação eleitoral. Os débitos precisam ser pagos antes mesmo de qualquer modificação dos dados cadastrais, caso precise.

O pagamento pode ser feito por meio de boleto em qualquer agência do Banco do Brasil. A regularização será feita após a identificação do pagamento. Em caso de urgência, o eleitor pode entrar em contato com a zona eleitoral para realizar a baixa da multa.

Leia mais: Eleições Natal: TRE informa recontagem de votos e liberação de NOVA lista de eleitos

O segundo passo é o envio dos documentos para que seja feita a requisição. As fotos precisam ser legíveis e digitalizadas. Entre os documentos necessários são:

  • Documento oficial de identidade com foto (frente e verso);
  • Comprovante de residência. Se o pedido for de transferência eleitoral, o prazo mínimo de aceitação do novo comprovante será de três meses;
  • Se houver débito, comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral;
  • Comprovante de quitação do serviço militar, para o serviço de alistamento. Para isso, o requerente precisa ser do sexo masculino.

Será necessário também o envio de uma selfie com o documento oficial com foto para que sejam garantidas as informações e a veracidade dos dados. O requerimento também deve ser feito pela internet.

Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do Jornal O Norte traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.