Abono emergencial de Natal é GOLPE; saiba como se proteger de mensagem no WhatsApp

Uma mensagem que circula pelo WhatsApp sobre doações de cestas básicas nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) é nada mais um golpe. O texto fala sobre a doação de mais de 492 mil cestas básicas em todos os municípios brasileiros e tem um link falso de inscrição para receber o benefício.

Abono emergencial de Natal é GOLPE; saiba como se proteger de mensagem no WhatsApp
Abono emergencial de Natal é GOLPE; saiba como se proteger de mensagem no WhatsApp. (Imagem: Marcello Casal Jr./ Ag. Brasil)

O clique, no entanto, rouba informações pessoais e provoca o compartilhamento automático da publicação. A informação foi analisada pela Agência Lupa de checagem de notícias. A equipe verificou que os endereços eletrônicos presentes na mensagem foram registrados anonimamente pelo serviço de hospedagem de sites estrangeiro Name Silo, que pode mascarar a real propriedade.

Leia mais: Isenção IPVA 2021: Saiba quem NÃO precisa pagar tributo no Norte e Nordeste

O link presente no texto solicita o preenchimento de perguntas pessoais como “Nome”, “Cidade/Estado”, “Bairro”, “Quantas pessoas moram com você?” e “Quantas pessoas estão trabalhando?”. Depois de clicar em “Consultar”, é solicitado o compartilhamento do link com outros contatos do WhatsApp.

Em seguida, o usuário é direcionado a um site chamado “vagasagora.net”, que também consta em um serviço de hospedagem de sites que pode mascarar a real identidade do proprietário.

Veja como se proteger de golpe de Natal no WhatsApp

Para evitar cair em golpes como este, é importante checar as informações junto a entidades oficiais ou em sites confiáveis. Ao receber a mensagem sobre benefícios sociais, a recomendação é entrar em contato com o CRAS mais próximo para verificar a veracidade. Além disso, a orientação é não compartilhar conteúdo pessoal por aplicativo nem instalar programas de terceiros.

Leia mais: CNH gratuita pode ser GOLPE; saiba como identificar

Prefeituras de diversas regiões do país já alertaram para o golpe relacionado aos CRAS. É o caso de Tefé (AM), São José dos Pinhais (PR), Tubarão (SC) e Goiânia (GO). A Prefeitura de Anápolis (GO) informou pela conta oficial do Instagram que nenhum serviço de doação pede compartilhamento de conteúdo.

O CRAS é uma unidade de assistência social vinculada à Secretaria Especial de Desenvolvimento Social, do Ministério da Cidadania, e articula o atendimento das unidades da rede socioassistencial. Os municípios são responsáveis pela política e pelo atendimento.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.