Caixa TEM: Como funciona a nova forma de pagamento do Bolsa Família?

O aplicativo Caixa Tem é a nova forma de acesso à conta de beneficiários do Bolsa Família. Aqueles com Número de Identificação Social (NIS) com final 9 e 0 passaram a receber o valor na conta Poupança Social Digital, em dezembro de 2020. O aplicativo tem ainda outras funções.

Caixa TEM: Como funciona a nova forma de pagamento do Bolsa Família?
Caixa TEM: Como funciona a nova forma de pagamento do Bolsa Família? (Imagem: Divulgação G37)

Os beneficiários com NIS terminado em 6, 7 e 8 também terão o valor depositado na conta poupança a partir deste mês. Outros cadastrados no Bolsa Família também serão incluídos no decorrer do ano. Segundo a Caixa, a bancarização é gradual para não sobrecarregar o sistema.

Veja como utilizar o aplicativo Caixa Tem

As operações do app foram ampliadas em 2020, com a inclusão do recebimento do auxílio emergencial.

A ferramenta foi criada para facilitar o acesso a serviço sociais e transações bancárias. Nele é possível fazer compras, pagar boletos, consultar saldo, fazer transferências e até saques sem cartão.

Leia mais: Governo publica regras do Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida

O app está disponível para download nas lojas Android e iOS. Após instalar, o primeiro acesso solicita o CPF do cliente e uma senha com seis dígitos.

Para acessar informações da conta e fazer pagamentos e transferências, também é preciso cadastrar o número do celular e aguardar uma mensagem SMS.

Para consultar o valor de depósito, por exemplo, clique na aba “Mostrar saldo”. Para mais detalhes sobre as movimentações da sua conta, como depósitos, basta clicar em “Extrato”.

Para compras na internet, o usuário utiliza o Cartão de Débito Virtual, gerado gratuitamente.

Leia mais: Caixa Tem: Conheça TODAS as operações que podem ser realizadas no aplicativo

Para comprar em lojas físicas, é possível gerar um QR Code gerado na própria maquininha do estabelecimento comercial.

O aplicativo também vai passar a oferecer a opção de microcrédito, com empréstimos de R$ 100, R$ 200 e R$ 300 a brasileiros de baixa renda e beneficiários do auxílio emergencial.

Os beneficiários com NIS terminado em 3, 4 e 5 terão direito à ferramenta em fevereiro e os com o NIS terminado em 1 e 2, no mês seguinte.

Indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, pescadores, agricultores, assentados e pessoas em situação de rua também serão contemplados em março.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.